OPERAÇÃO ÁGATA 11

Áreas de fronteira da região estão cercadas pelos militares do Exército

Pontos de bloqueio em estradas nas áreas de fronteira da região estão sendo realizados pelo Exército Brasileiro

Operação, coordenada pelo Ministério da Defesa, visa coibir crimes de tráfico, contrabando e de armas na fronteira do país.

Operação, coordenada pelo Ministério da Defesa, visa coibir crimes de tráfico, contrabando e de armas na fronteira do país. Foto: Divulgação TP

O Exército Brasileiro deflagrou na segunda-feira, 13, a Operação Ágata 11. A ação nacional é coordenada pelo Ministério da Defesa em toda a extensão da fronteira brasileira e conta com a participação conjunta das Forças Armadas, órgãos de segurança pública e outros departamentos governamentais. O objetivo da operação é combater a prática de ilícitos transfronteiriços e ambientais.

De acordo com o setor de Relações Públicas da 3ª Brigada de Cavalaria Mecanizada de Bagé, cerca de mil homens do Exército estão na região da fronteira, que se estende desde Santana do Livramento a Pinheiro Machado, com participação da Brigada Militar, Polícias Federal, Civil, Rodoviária Federal e Estadual, além do Ministério da Agricultura, Ibama, Polícia Ambiental, Receita Federal e Estadual. Nas estradas há pontos de bloqueio e controle, como também nas vias fluviais.  Os militares buscam, com essas medidas, a apreensão de armas, drogas, contrabando e qualquer outro produto que esteja circulando de forma ilegal pela fronteira

AÇÕES SOCIAIS – Além do trabalho de fiscalização, o Exército vai realizar Ações Cívico Sociais (Acisos) nas cidades de Bagé, Pedras Altas, Pinheiro Machado e Dom Pedrito.  Dentre as atividades estão a realização de consultas médico-odontológicas,  corte de cabelo, apresentação da Fanfarra, confecção de RG, emissão de CPF, Título de Eleitor, Carteira de Trabalho, inscrição de contribuinte no INSS, alistamento, consulta de saldo do FGTS, Serviço de Defensoria Pública, recreação infantil, palestras educativas, exposição de material de emprego militar e vídeos institucionais, manutenção de escolas, distribuição da revista Recrutinha e distribuição de bolo e pipoca. Com a mobilização do efetivo, o Exército também promoverá ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti, como remoção de entulhos que servem como criadouros para os mosquitos.

Comentários do Facebook