SAÚDE

Profissionais da saúde de Pedras Altas participam do 30º Cosems/RS

Pedras Altas foi selecionada a participar das experiências exitosas em Saúde do estado

Pedras Altas foi selecionada a participar das experiências exitosas em Saúde do estado Foto: Divulgação TP

O fim do mês de junho foi voltado para troca de experiências e busca de soluções para uma equipe da Secretaria de Saúde de Pedras Altas, que tem a frente da pasta, a secretária Vera Regina Gomes dos Santos Teixeira. O grupo participou na cidade de Gramado, na Fundação de Apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Faurgs), do 30º Congresso do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul.

O Cosems/Rs foi fundado em 20 de junho de 1986 e tem por finalidade lutar pela gestão municipal de Saúde. O evento reúne anualmente, em nível estadual e nacional, os secretários de Saúde para debater e buscar soluções para os problemas dos municípios na área. Também através do Cosems, é realizada a mostra de experiências exitosas em Saúde. Em 2018, 121 trabalhos foram apresentados, sendo que destes, 54 foram selecionados para exposição no Congresso. A Cidade do Castelo foi um dos municípios selecionados para estar pela primeira vez entre as experiências exitosas do Rio Grande do Sul.

O trabalho com o título “Práticas Integrativas nas populações vulneráveis – Acupuntura”, de autoria da enfermeira coordenadora da Atenção Básica Rosane Elias Pires, que teve por objetivo propagar o trabalho desenvolvido em Pedras Altas e a importância da inserção das práticas integrativas na promoção e prevenção da Saúde foi apresentado. O trabalho é desenvolvido pela enfermeira Acupunturista Luciane Rosa Furtado Lucas, que junto a Rosane, esteve no congresso com a secretária de Saúde Vera Regina Teixeira e a agente comunitária de Saúde Érika Martins Correia.

Conforme o coordenador de Saúde Celso Caetano, a gestão valoriza e acredita que para ter um trabalho em equipe o profissional precisa ser valorizado e capacitado. “Só teremos uma atenção básica de qualidade através do trabalho que inicia na comunidade pelo agente comunitário de saúde, dando seguimento até os demais profissionais, formando um elo multiprofissional, fortalecendo o cuidado e atenção com nossa saúde”, ponderou.

Comentários do Facebook