CASO ÁGUA

Sessão especial vai debater polêmica das águas em comunidades rurais de Pinheiro Machado

O servidor que fez a denúncia, Olício Silveira, será convidado a participar da sessão Foto: Divulgação TP

Por consenso, os vereadores de Pinheiro Machado encontraram uma forma de dar fim de uma vez por todas a polêmica sobre uma denúncia feita por um servidor público municipal nas redes sociais e também de prestar esclarecimentos à comunidade.

Está convocada para a próxima terça-feira (29), após a sessão ordinária, por volta das 19h30, uma sessão especial, que irá debater a questão relacionada a denúncia de as águas utilizadas pelas escolas e unidades de saúde das comunidades rurais de São João Batista e Passo do Machado estarem contaminadas.

A denúncia foi feita pelas redes sociais por Olício Silveira Lopes, um dia pós ele ter sido destituído do cargo de fiscal sanitário do município. Neste mesmo dia, o servidor disse ter interditado preventivamente as cacimbas que forneciam água a estes locais, afirmando ter a presença de urina e fezes. Em nota, a Prefeitura local questiona o fato do servidor ter feito a denúncia somente após a sua destituição e também ter feito a interdição quando já não mais tinha prerrogativas para tal.

Contudo, após a polêmica, a Prefeitura tomou medidas preventivas, suspendendo a utilização das águas, bem como, já anunciando uma parceria com o Exército, com a instalação de reservatórios nas duas localidades, que serão abastecidos com água da Corsan por caminhões-pipas.

 

PRESENÇAS Até então havia um entendimento jurídico de que o servidor não poderia ser convocado pela Câmara, contudo como se trata de uma sessão especial, se reviu o entendimento de que ele pode participar do debate.

Então, além de Olício, serão convidados os secretários de Saúde e Educação do município, Éliton Rodrigues Leonardo Nunes, bem como, um representante da Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Vigiágua) – programa vinculado a Secretaria de Saúde do Estado.

Comentários do Facebook