DESENVOLVIMENTO

Região se mobiliza em apoio à licença ambiental da UTE Nova Seival

Ainda é possível enviar mensagens de apoio ao Ibama

Em peregrinação pela Assembleia, comitiva regional pediu a retomada da Frente Parlamentar em Defesa do Carvão Mineral. Na foto, em audiência com o secretário de Estado do Meio Ambiente e Infraestrutura, Luiz Henrique Viana, que também é deputado estadual Foto: Divulgação TP

O Movimento Pró-Carvão está mobilizado para que o máximo de apoios che­guem ao Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Re­nováveis (Ibama) em relação a obtenção da licença prévia am­biental (LP) pleiteada pelo projeto da UTE Nova Seival.

Após a realização da au­diência pública no último dia 20, pelo rito do processo, a gravação do evento, que foi virtual, em função da pandemia, fica disponi­bilizada por 20 dias, assim como os documentos atinentes ao pedido de licenciamento prévio, como o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e o Relatório de Impacto ao Meio Ambiente (Rima), entre outros, para que qualquer pessoa ou entidade possa fazer manifesta­ções junto ao Ibama, com pergun­tas, sugestões, críticas e moções.

Conforme destaca o pre­sidente da Comissão em Defesa do Carvão Mineral na Câmara de Candiota e um dos líderes do Pró-Carvão, vereador Guilherme Barão (PDT), se ouviu muitas barbaridades de ambientalistas durante a audiência, salientando que a maioria deles sequer conhe­ce a realidade de Candiota. Assim, Guilherme considera importante o máximo de manifestações po­sitivas sejam enviadas ao Ibama dentro do prazo. “As falas não condizem com a realidade”, as­sinalou ele, após apresentar na útima segunda-feira (24) uma moção de apoio à UTE Nova Sei­val, que foi assinada por todos os vereadores candiotenses.

O prefeito de Candiota, Luiz Carlos Folador também está mobilizado para que o máximo de entidades e pessoas mandem mensagens para o Ibama. Além da Prefeitura e do Consórcio Público Intermunicipal de Desen­volvimento Econômico e Social dos Municípios da Bacia do Rio Jaguarão (Cideja), que ele preside, o prefeito tem pedido para várias organizações enviarem apoio ao projeto, como por exemplo, a As­sociação Comercial e Industrial de Bagé (Aciba). “Precisamos somar todos os esforços da região e mos­trar a necessidade e viabilidade desse empreendimento”, disse.

Com o ofício já enviado ao Ibama, o Sindicato dos Muni­cipários de Candiota (Simca), por meio do presidente da entidade, Marcelo Belmudes, tem tido um engajamento firme na causa do carvão. Marcelo destaca que uma entidade sindical é feita para lutar pelos direitos da categoria que representa, mas também precisa estar ligada no todo, naquilo que traz desenvolvimento para a ci­dade e região, pois disso, entende ele, também depende a Prefeitura e o funcionalismo público. “Esta­mos na luta para a liberação desse grande projeto, que muito benefi­ciará Candiota e região, tanto na geração de renda como na geração de empregos. Portanto, somos e sempre seremos favoráveis ao nosso ouro negro de nossa cidade e região”, assinalou.

As câmaras de toda a região estão aprovando moções de apoio para serem enviadas ao Ibama. Quem quiser se manifestar pode enviar para o e-mail [email protected] gmail.com.

EM PORTO ALEGRE – Um grupo formado por vereadores de Can­diota, Hulha Negra e Bagé, acom­panhado pelo prefeito de Pedras Altas e vice-presidente do Cideja, Bebeto Perdomo (Progressistas), esteve nesta quarta e quinta-feira (26 e 27), peregrinando pelos ga­binetes dos deputados estaduais na Assembleia Legislativa.

Integraram a comitiva, além de Bebeto, os vereadores candiotenses Guilherme Barão (PDT), Hulda Alves (MDB) e Luana Vais (PT), os vereadores bageenses Caio Ferreira (PDT) e Esquerda Carneiro (PTB) os hulhanegrenses Tanira Martins (PTB), Jorge Coelho, o Coruja (PDT) e Luiz Gustavo Baixinho (Progressistas).

Durante as visitas aos de­putados, o grupo solicitou a re­tomada da Frente Parlamentar de Apoio ao Carvão Mineral.

Comentários do Facebook